Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Categories

Edit Template

Ministério Público ajuíza nova ação e quer que Santa Rita diminua em R$ 5,3 milhões os gastos com o São João

São João de Santa Rita, que promete reunir mais de 60 atrações, é alvo do MP e TCE devido aos gastos. (foto: divulgação/ Secom-Santa Rita)

O Ministério Público da Paraíba ajuizou ontem (06), uma Ação Civil Pública contra o Município de Santa Rita, pedindo que a Justiça determine a adequação dos gastos com o São João ao valor praticado no ano passado.

Inicialmente, a Promotoria de Justiça havia recomendado a suspensão do evento, o que não foi acatado.

Nessa ação, em consonância com o parecer do Tribunal de Contas do Estado, o MPPB pede que a Justiça limite as despesas a R$ 8,5 milhões, em vez dos R$ 13,8 milhões anunciados (uma redução de, pelo menos, R$ 5,3 milhões), sob pena de multa de R$ 10 milhões.

Na peça jurídica inicial, a promotora de Justiça, Anita Bethânia Silva da Rocha, que atua na área de defesa do patrimônio público do Município, justifica: “A ação é fundamentada na desproporcionalidade dos gastos com a festa (R$ 13.852.000,00), mormente em face dos baixos indicadores sociais do município nas áreas de educação, saúde e saneamento básico. Portanto, a festa pode acarretar piora no atendimento das necessidades primárias de grande parte da população”.

A representante do MP ainda justifica que “é um gasto supérfluo diante do mínimo existencial que o estado deve suprir”, principalmente nas áreas de saúde, educação, saneamento e previdência.

Segundo ela, a limitação dos gastos não implica interferência do Judiciário sobre o Executivo, mas uma forma de controle da administração pública, prevista no Direito Administrativo.

A Promotoria também critica o fato de a Prefeitura arcar praticamente sozinha com a programação artística, com cotas de patrocínio que mal chegam a 5% do valor da festa.

“Não há discricionariedade ilimitada no trato com a coisa pública. Deve o gestor agir com prudência e responsabilidade”.

 

Pedidos

Ante os argumentos, o Ministério Público da Paraíba requereu liminarmente que seja determinado ao Município de Santa Rita readequar a grade de atrações artísticas ao limite de gastos do São João do exercício de 2023 (R$ 8.509.950,00), sob pena de multa no valor de R$ 10.000.000,00.

O MP pede o recebimento da ação civil pública, com a citação do réu para apresentar resposta e, que no julgamento do mérito, o demandado seja condenado ao cumprimento da readequação dos gastos (conforme pedido em liminar).

 

*com informações de MPPB.

Compartilhe:

vozpb.online

Redator

A Paríba tem voz

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VozPB

Redator

A Paraíba tem Voz

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Join the family!

Sign up for a Newsletter.

You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.
Edit Template

© 2024 Todos os direitos reservados