Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Categories

Edit Template

“Janela para outras drogas” diz especialista após STF liberar posse de maconha no Brasil

Deusimar Guedes. (Foto: Divulgação/OAB-PB)

O psicólogo, advogado e policial federal Deusimar Guedes comentou, no programa Arapuan Verdade desta quarta-feira (26), a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu descriminalizar o porte de maconha para uso pessoal. Como acompanhou o VozPB,  ele acredita que a decisão do STF invadiu a decisão do Congresso Nacional e abriu precedentes para outros tipos de drogas. 

“Fui provocado por conta dessa discussão que está em pauta sobre a descriminalização da maconha e, de antemão, a minha visão é a seguinte: primeiro, o Supremo foi provocado para discutir se é crime ou não o uso de drogas, aquilo que está no artigo 28, da lei de drogas no Brasil”, iniciou.

Esse artigo, segundo ele, não especifica o tipo de droga, fala de substâncias em desacordo com a legislação do país. “O Supremo, na minha visão, numa invasão gritante de competência, não só legislou, que é uma competência do Congresso Nacional, mas deu uma esticadinha a mais e especificou que era só em relação à maconha”, pontuou.

 A discussão, de acordo com Deusimar, é em relação ao artigo 28. “Então, quando descriminaliza o porte para consumo pessoal da maconha, como o Supremo está acrescentando aí a maconha, escancarou uma janela para todas as drogas. É claro que todos os advogados agora vão estender isso em relação a outras drogas, haja vista que a petição era em relação ao artigo 28, que não especifica droga X ou Y. Ele fala do porte para consumo pessoal”, observou. 

Ainda conforme analisou Deusimar Guedes, em todos os países do mundo onde houve uma flexibilização, seja legalizando, seja descriminalizando, aumentou o consumo de drogas. 

“É preciso que a população entenda que há uma diferença entre legalizar e descriminalizar. É preciso que se aguarde como o Supremo vai esmiuçar isso agora, porque falta entrar nos detalhes em relação à decisão deles, tanto em relação à quantidade, como se isso foi uma liberação ou se foi apenas uma descriminalização”. 

O psicólogo explicou que descriminalizar é deixar de ser crime, podendo continuar proibido como acontece, por exemplo, em Portugal. Então, conforme acrescentou, não é mais crime, não vai mais para a delegacia de polícia, mas existe uma comissão de profissionais de áreas diversas que vão estabelecer a pena assim como existe no trânsito hoje, uma multa, a cassação da carteira de motorista. São penalidades administrativas e não no âmbito penal. 

“Então, se apenas descriminalizar e continuar proibida, e as penas administrativas – seja multa, se submeter a um tratamento, seja participar de um curso educativo, seja suspensão de porte de arma, de carteira de motorista – se essas penas forem efetivas e acontecerem, certamente vão ajudar a desestimular esse consumo”, concluiu.

Confira também

VozPB.com.br/paraiba/policia-e-gaeco-encontram-armas-em-casa-de-prefeito-durante-operacao-rastreio-e-gestor-e-levado-a-delegacia.html” target=”_blank” rel=”noopener”>Polícia e Gaeco encontram armas em casa de prefeito durante ‘operação rastreio’ e gestor é levado à delegacia

Compartilhe:

vozpb.online

Redator

A Paríba tem voz

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VozPB

Redator

A Paraíba tem Voz

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Join the family!

Sign up for a Newsletter.

You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.
Edit Template

© 2024 Todos os direitos reservados