Want to Partnership with me? Book A Call

Popular Posts

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Categories

Edit Template

Efraim diz que descriminalização da maconha afeta saúde pública e segurança: “sociedade é contra visão do STF”

O senador Efraim Filho, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quarta-feira (26), disse que o Brasil não está preparado para a descriminalização das drogas. O parlamentar que é o relator da PEC das drogas no Senado disse que o assunto é complexo e afeta uma tríade como família, segurança pública e saúde.

“A decisão do STF se afasta do que pensa a sociedade, já que 70% dos brasileiros são contrários, principalmente por ela impactar três pilares de nossa vida, família brasileira, saúde pública e a segurança”, disse ao defender que o tema deve ser discutido no Congresso e não no Supremo Tribunal Federal.

A quantidade da droga que poderá ser portada por indivíduo sem caracterizar crime ainda será decidida em julgamento na tarde desta quarta-feira (26). A decisão dos ministros vai guiar a atuação de todos os juízes do país e deve impactar, de maneira imediata, pelo menos 6.345 processos.

Com essa decisão, a partir de agora, o usuário não será alvo de inquérito policial e nem será fichado, no entanto poderá ser punido com advertência sobre os efeitos das drogas e medida educativa de comparecimento a cursos. Os ministros ainda vão definir quais medidas e quem vai aplicá-las.

O STF também deve estabelecer nesta tarde a quantidade de maconha que vai diferenciar o traficante do usuário da droga e fixar as orientações que devem ser seguidas por todos os tribunais do país, já que o caso teve repercussão geral reconhecida.

Os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber (que já se aposentou), Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso e Cármen Lúcia fixaram como critério quantitativo para caracterizar o consumo pessoal em 60 gramas de maconha.

Cristiano Zanin e Nunes Marques sugerem 25 gramas. Edson Fachin, André Mendonça, Luiz Fux e Dias Toffoli acham que essa definição cabe ao Congresso, ao Poder Executivo ou à Anvisa. Diante da falta de consenso, os ministros devem buscar um meio-termo.

Redação com CNN

Compartilhe:

vozpb.online

Redator

A Paríba tem voz

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VozPB

Redator

A Paraíba tem Voz

Dream Life in Paris

Questions explained agreeable preferred strangers too him her son. Set put shyness offices his females him distant.

Join the family!

Sign up for a Newsletter.

You have been successfully Subscribed! Ops! Something went wrong, please try again.
Edit Template

© 2024 Todos os direitos reservados